banner governo 18-11

JARU – PM aborda veículo de aplicativo e flagra mulheres com quase meio kg de droga; dono de bar de onde elas saíram foge ao ver viatura

23 de novembro de 2021 Fonte:: Anoticiamais

Uma guarnição da Polícia Militar, durante patrulhamento na tarde desta segunda-feira (22) em Jaru, recebeu informações de que em um bar localizado no Setor 05 havia suspeita de haver a comercialização de droga.

A guarnição se deslocou até o referido bar e realizou abordagem e revista pessoal em homens e mulheres que estavam no local, mas em primeiro momento nada de ilícito foi encontrado.

Porém, um dos proprietários do estabelecimento comercial estava segurando uma balança digital, a qual o mesmo afirmou ser para pesar bolo.

Segundo informações, a gerente do bar declarou aos policiais que eles só poderiam revistar o bar, mas não poderiam entrar na casa, que fica anexa ao estabelecimento comercial. Diante ao exposto, a guarnição deixou o local, mas ficou de longe observando o que aconteceria.

Minutos depois, estacionou um veículo em frente ao bar e duas mulheres saíram do estabelecimento e entraram no carro, sendo que uma delas estava carregando uma mochila.

A guarnição realizou acompanhamento ao veículo, que realiza serviço de mobilidade urbana, e o abordaram na avenida JK, esquina com a Linha 605. No momento da abordagem, os policiais abriram as portas traseiras do veículo e as duas mulheres estavam empurrando a mochila para baixo do banco dianteiro.

As passageiras desembarcaram e a guarnição realizou revista pessoal. Com uma delas foi encontrado apenas um aparelho celular. Com a outra abordada, que é quem saiu do bar carregando a mochila, além de um aparelho celular, ela estava com a quantia de R$ 600,00.

No interior da mochila que as abordadas esconderam sob o banco do veículo, os policiais encontraram dois tabletes de substância entorpecente aparentando ser maconha, sendo um pesando 389 gramas e outro 79 gramas. Também foi encontrada uma faca de cabo de plástico.

O motorista do veículo informou à guarnição que foi chamado via aplicativo e foi arrolado como testemunha.

A guarnição retornou ao bar e o proprietário saiu correndo, tomando rumo ignorado. Devido ao flagrante de tráfico de drogas e o proprietário do estabelecimento ter evadido-se, foram realizadas buscas na residência, que segundo as conduzidas, também servia como alojamento para garotas de programa.

No quarto do proprietário foi encontrada uma mochila contendo seis maços de cigarros da marca Eigtht, dentro de um sapato a quantia de R$ 2.000,00 e um rolo de papel filme, material utilizado na embalagem de droga. Em outro quarto, um dos policiais encontrou uma caixa contendo 23 maços de cigarro da mesma marca.

No balcão do bar, foi encontrou a balança que estava com o dono do estabelecimento na primeira abordagem, além de 13 carteiras de cigarro da marca Eight e a quantia de R$ 331,00 na gaveta do caixa.

A gerente do bar relatou ser a responsável por tudo quando o proprietário não está e informou não ter nota fiscal dos cigarros apreendidos, que tem fabricação no Paraguai, conforme a embalagem. Com ela foram encontrados a quantia R$ 22,00 e dois aparelhos celulares.

Diante ao exposto, a gerente recebeu voz de prisão por Associação ao tráfico de drogas e descaminho. As outras duas abordadas receberam voz de prisão por Tráfico de drogas e Associação ao tráfico, sendo as três conduzidas e apresentadas na Unisp de Jaru para o registro do fato.

Coma informação de que uma das conduzida é namorada do proprietário do bar que fugiu, e que ele poderia estar escondido lá e poderia ser achado mais drogas, a guarnição foi até o apartamento dela e com a sua autorização os policiais entraram no imóvel. No apartamento se encontrava o filho dela, de 13 anos de idade, e durante as buscas foram encontradas no quarto que o menor estava, duas parangas de maconha e na mesa da cozinha foram localizados farelos de uma substância aparentando ser maconha.

Comentarios