Deputado Lazinho da Fetagro pede apoio no translado de pacientes que estão em tratamento médico na capital

13 de maio de 2022 Fonte::

Diante de informações recebidas, o deputado esclarece que o Hospital do Amor tem o serviço de “leva e traz”, mas apenas para quem fica na Casa de Apoio vinculada ao hospital.

Deputado estadual Lazinho da Fetagro (PSB) propôs ao Governo do Estado que seja disponibilizado transporte para pacientes e acompanhantes que ficam hospedados em casas de apoio e que fazem tratamento médico nos hospitais do Amor e Santa Marcelina, na capital Porto Velho.

A compreensão do parlamentar é de que todo paciente encaminhado para algum tipo de tratamento médico por um dos 52 municípios, ao chegar à unidade de saúde passa a ser responsabilidade do Estado, significando que cabe ao Estado o dever de garantir ao paciente e seu acompanhante os meios para deslocamento de ida e volta ao hospital e à casa de hospedagem, durante o período de tratamento.

Lazinho da Fetagro relata que os hospitais do Amor e Santa Marcelina recebem diariamente pessoas de Rondônia e de outros estados da Região Norte para realizarem tratamento de saúde, e muitas vezes esses pacientes têm que ficar semanas, e até meses, em casas de apoio. E uma das dificuldades apontadas por estas pessoas é o transporte para chegar ao Hospital.

Diante de informações recebidas, o deputado esclarece que o Hospital do Amor tem o serviço de “leva e traz”, mas apenas para quem fica na Casa de Apoio vinculada ao hospital. Contudo, o número de pacientes que busca tratamento na unidade está em quantidade bem acima do que comporta a casa de apoio. Em relação ao atendimento do hospital Santa Marcelina, se o paciente é encaminhado através de ambulância dos municípios, esse paciente não tem problema com o translado na capital. Mas, quando o paciente vai de ônibus intermunicipal, ele é deixado na beira da estrada, tendo que andar a pé cerca de 1.200 metros até a entrada do hospital.

“O paciente não pode ser prejudicado pela falta de transporte seguro e eficaz que permita que ele chegue ao seu local de tratamento. Cabe ao Estado disponibilizar os meios que garantam esse ir e vir do cidadão no tratamento de saúde. Quem está passando por problema de saúde precisa de acolhimento, e muitas vezes o paciente tem que lidar com a gravidade de uma doença, com a distância da família, e ainda com recursos limitados, ou mesmo, com a falta desses recursos”, defendeu Lazinho da Fetagro.

Na proposta, o parlamentar afirma acreditar que o Poder Executivo, através dos gestores da saúde e de assistência social, pode contribuir para o deslocamento de pessoas em tratamento a estes hospitais. E pontua que é uma ação que requer um estudo em equipe onde seria realizado um cadastro prévio, informando origem, prazo do tratamento e, principalmente, seriam identificados quantos pacientes precisam do serviço.

“Dessa forma, garantir o transporte diário desses pacientes das casas de apoio para as unidades de tratamento médico, e vice versa, mediante cadastro prévio, é importante, necessário e urgente”, observou Lazinho da Fetagro.

Internet

O deputado Lazinho da Fetagro propôs também que o Governo do Estado viabilize, no Hospital do Amor, sinal de internet de qualidade, melhorando a prestação desse serviço para os pacientes. “Esta demanda vem atender pessoas que estão diariamente no hospital acompanhando familiares ou em tratamento e precisam manter comunicação com suas famílias. Ainda que pacientes que passam por tratamento contra o câncer recebam todo suporte emocional, inclusive psicológico, o paciente vê na família o apoio, o acolhimento que se perpetua por ligações, chamadas de vídeo, enfim, um acesso aos familiares que pode ser garantido pelo uso da internet, e que, certamente, pode contribuir com o processo de cura”, destacou o deputado.

Comentarios
comerciante 1
Banner Ale junho