Após morte de membro de facção Polícia prende suspeitos com armas no Residencial Morar melhor

13 de julho de 2021 Fonte:: O Observador

Porto Velho, RO – Na noite de segunda-feira (12), uma jovem de 21 anos, identificado como Jerson Barros Cipriano, foi executado com dois tiros enquanto transitava pela sua América do Sul com Benedito Inocêncio no bairro Três Marias, zona leste de Porto Velho. As informações preliminares são de que a vítima estava andando na rua falando ao telefone quando um carro modelo Celta de cor prata passou com velocidade reduzida, o passageiro efetuou cerca de seis tiros onde dois atingiram a vítima que caiu ao solo agonizando e acabou morrendo no local e os suspeitos fugiram do local tomando rumo ignorado.

A Polícia Militar foi acionada e ao chegar no local encontrou o corpo do jovem caindo ao solo possivelmente já sem vida e acionaram uma equipe do Samu para constatar o óbito e o local foi isolado e a perícia criminal junto com o rabecão estiveram no local fazendo os trabalhos necessários sendo constato duas perfurações no corpo de  Jerson e posteriormente o corpo foi removido para o Instituto Médico Legal para exames de necropsia. Os familiares relataram que a vítima era do estado do Acre e estava a pouco menos de quatro meses em Porto Velho.

Uma equipe da Força Tática recebeu uma denúncia anônima dando conta que três suspeitos estavam em um apartamento no residencial popular Morar Melhor na zona comemorando a morte de um rival na zona leste e logo os policiais se deslocaram para o local onde logo avistaram o carro com as mesmas características e foram até o apartamento onde encontraram o suspeito Cleisson Batista Barros, 21 anos e um adolescente de 17 anos e em cima de hacker foi encontrado duas pistolas calibre 380 e uma .45 com munições intactas.

Os policiais logo fizeram contato com os demais que estavam no local onde ocorreu o homicídio e através da mesma cápsula encontrada no local também foi encontrado outras dentro do carro do mesmo calibre. Os suspeitos negaram a participação da execução e disseram que as armas era de  um outro elemento que conseguiu se jogando do 2º andar do apartamento e entrou na mata não sendo possível ser preso.

Além das armas, os policiais também encontram várias porções de maconha já prontas para a venda. A perícia esteve no local e o carro foi levado para a central de flagrantes junto com os suspeitos onde devem ficar a cargo do delegado de plantão tomar as devidas providências que o caso requer.

Comentarios